Mercado piora a expectativa do PIB. Selic fica em 2%.

Em razão do feriado, Copom só divulgou nesta terça (08), as últimas projeções para a economia.

O mercado piorou a expectativa para a contração da economia brasileira neste ano depois de nove semanas seguidas de melhora, mostrou a pesquisa Focus realizada pelo Banco Central.

Os especialistas consultados passaram a ver agora retração do Produto Interno Bruto (PIB) em 2020 de 5,31%, contra queda de 5,28% estimada uma semana antes. Para 2021, eles ainda veem crescimento de 3,50% do PIB.

O levantamento semanal apontou ainda que a expectativa para a alta do IPCA este ano passou a 1,78%, 0,01 ponto percentual a mais, com a inflação ainda sendo calculada em 3% para 2021.

O centro da meta oficial de 2020 é de 4% e, de 2021, de 3,75%, ambos com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

A pesquisa com uma centena de economistas mostrou ainda que a taxa básica de juros deve terminar 2020 no atual nível de 2,0%, com a expectativa de Selic a 2,88% na mediana das projeções para 2021 permanecendo inalterada.

Por sua vez, o Top-5, grupo dos que mais acertam as previsões, elevou a estimativa a taxa de juros neste ano a 1,88% de 1,75% antes, vendo ainda a Selic a 2,0% em 2021.

Fonte: Exame.abril 

Outros artigos

Mercado financeiro reduz projeção de queda do PIB para 5,77% neste ano

A previsão do mercado financeiro para a queda da economia brasileira este ano foi ajustada de 5,95% para 5,77%. A estimativa de recuo do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – está no boletim Focus, publicação divulgada todas as semanas pelo Banco Central (BC), com a projeção para os principais indicadores econômicos.