Dólar recua após EUA anunciar aquisição de 100 mi de doses de vacina

Apesar de medida aumentar esperanças sobre o fim da pandemia, escalada de tensão sino-americana preocupa investidores

Dólar: na véspera, a moeda norte-americana à vista havia fechado em forte queda de 2,44%, a 5,2115 reais na venda (Chung Sung-Jun / Equipa/Getty Images)

 

O dólar segue em trajetória de queda contra o real, nesta quarta-feira, 22, com os investidores esperançosos de que a pandemia pode estar com os dias contados. Isso porque, nesta manhã, os Estados Unidos anunciaram a aquisição de 100 milhões de doses da vacina que vem sendo desenvolvida pela Pfizer em parceria com a BioNtech.

A quantia deve ser suficiente para atender cerca de um terço da população americana, mas a vacina, que está na terceira e última fase de testes, ainda precisa ser aprovada pela agência reguladora FDA.

Às 9h30, o dólar comercial recuava 1% e era vendido por 5,157. Com variação semelhante, o dólar turismo era cotado a 5,44 reais.

Apesar da medida aumentar as esperanças sobre o fim da pandemia, a escalada de tensões sino-americanas mantém os investidores cautelosos, após os Estados Unidos ordenarem o fechamento do consulado chinês no Texas. A atitude, segundo o governo americano, foi necessária para proteger a propriedade intelectual.

O estopim para a medida ocorreu após bombeiros de Huston constarem queimadas dentro do consulado chinês. Em vídeo que circula na internet é possível identificar pessoas queimando materiais em barris com fogo.

Na véspera, Washington havia acusado China de roubar dados sobre a vacina contra o coronavírus que vem sendo desenvolvida no país. A corrida pela vacina tem sido encarada com forte simbolismo pelas duas nações, que brigam pela soberania mundial.

“As tensões entre Estados Unidos e China ganharam mais um degrau. Mas tem pouco desse risco sendo precificado no mercado, praticamente nada. É um ponto que o mercado acaba deixando de lado porque está olhando muito mais para as questões da vacina e estímulos”, comentou Bruno Lima, analista de renda variável da Exame Research.

No exterior, o dólar tem mais um dia de perdas contras as principais moedas do mundo. O índice Dxy que mede o desempenho do dólar contra algumas das divisas mais negociadas, recua puxado pela valorização do euro, que segue para o seu quarto dia consecutivo de valorização, impulsionado pela aprovação do pacote de 750 bilhões de euros para a recuperação da Europa. Contra divisas emergentes, o dólar opera misto, se desvalorizando contra o peso mexicano e o real, mas ganhando força frente ao rublo russo e a lira turca.

Fonte: Exame

https://exame.com/mercados/apesar-de-tensao-dolar-abre-em-queda-com-bom-humor-de-investidores/

 

Outros artigos